Os que me seguem

quinta-feira, 25 de março de 2010

Para Alexandre

Para Alexandre,
Hoje dia 27 de fevereiro de 2010 e sinto uma saudade imensa de você, meu pequeno amor, da sua presença.
O que eu pretendo na minha vida é que você se torne um homem de bem, com bons valores, uma pessoa íntrega, de bom caráter, de boa presença física e emocional.
....Meu Deus, será que vou conseguir?
Sinto uma saudade emocional dele, saudade que não é fácil de matar. Saudade que dilacera minha alma.
"Senhor, fazei-me entender a vida humana.
Fazei-me entender quem me ama
Fazei-me entender quem me suporta
Fazei-me entender quem me maltrata."
Ao mesmo tempo sinto que tenho de deixá-lo com sua mãe é dela que você nasceu e sei realmente que ela te ama muito.
Você me disse quando esteve aqui: Dindinda eu já estou me acostumando...
é assim mesmo que é a vida e você desde pequeno está aprendendo viver.
Não quero que tenha tudo que quer, mas aquilo que necessita.
Sou louca por você, meu pequeno amor, mas desejo sinceramente que supere todas as dificuldades da vida e se precisar de mim, eu sempre estarei aqui para você.
Eu te amo, meu pequenino e espero sempre que você seja o que realmente quer ser.
Da sua Dinda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amigos,
Comentem se tiverem vontade, eu responderei dentro do possível